31 de julho de 2011

Não sei o que fazer...


Domingo é sempre aquilo. Acordamos com uma preguiça, abrimos a janela do quarto e o que vemos? Nada, porque nem carro passa na rua... 

É um sossego só, quando não temos um churrasquinho ou um almoço marcado. Ficamos em casa pensando: "E hoje, o que vai ser?"

Pensando num tema pro dia de hoje, não cheguei a conclusão de nenhum que fosse mais adequado que falar sobre o próprio domingo, o "famoso" dia em que não temos ideia alguma do que fazer: se dormir mais, se assistir TV, se....

Por isso, lembrei de uma música que adorava escutar há um tempo e que retrata bem nossas dúvidas domingais rs.

Não sei o que fazer
Não sei o que fazer
Eu saio por aí
Sem ter aonde ir
Não é sete de setembro
Nem dia de finados
Não é sexta-feira santa
Nem um outro feriado
E antes que eu esqueça aonde estou
Antes que eu esqueça aonde estou
Aonde estou com a cabeça?
Tudo está fechado
Tudo está fechado
Domingo é sempre assim
E quem não está acostumado?
É dia de descanso
Nem precisava tanto
É dia de descanso
Programa Sílvio Santos
E antes que eu confunda todo mundo
Antes que eu confunda o domingo
O domingo com a segunda
Domingo eu quero ver o domingo passar
Domingo eu quero ver o domingo acabar
[...]
Até o próximo, até o próximo, até o próximo domingo
[...]
(Titãs – Domingo)

Perfeito para o domingo, né?

Bom dia pra vocês!!!

30 de julho de 2011

Pensamento do dia

O dia mais belo: hoje.
A coisa mais fácil: errar.
O maior obstáculo: o medo.
O maior erro: o abandono.
A raiz de todos os males: o egoísmo.
A distração mais bela: o trabalho.
A pior derrota: o desânimo.
Os melhores professores: as crianças.
A primeira necessidade: comunicar-se.
O que traz felicidade: ser útil aos demais.
O pior defeito: o mau humor.
A pessoa mais perigosa: a mentirosa.
O pior sentimento: o rancor.
O presente mais belo: o perdão.
o mais imprescindível: o lar.
A rota mais rápida: o caminho certo.
A sensação mais agradável: a paz interior.
A maior proteção efetiva: o sorriso.
O maior remédio: o otimismo.
A maior satisfação: o dever cumprido.
A força mais potente do mundo: a fé.
As pessoas mais necessárias: os pais.
A mais bela de todas as coisas: o amor.
Madre Teresa de Calcutá

29 de julho de 2011

Cada "louco" com a sua mania...

De acordo com o dicionário Michaelis, mania é:  

1. Desordem mental caracterizada por grande atividade psicomotora, excitação, exaltação e instabilidade da atenção. 
2. Modo excêntrico de pensar. 
3. Extravagância. 
4. Esquisitice, excentricidade. 
5. Mau costume. 
6. Desejo imoderado e caracterizado por teimosia. 
7. O alvo desse desejo.


Mania todo mundo tem... Umas mais estranhas outras nem tanto assim...

Mas por que temos manias?

O motivo mesmo é desconhecido, mas precisamos ficar atentos porque portadores de manias patológicas escondem, na maioria das vezes, angústias, ansiedades, frustrações, vazios vivenciais, falta de motivações mais amplas etc. Enquanto a mania não é obsessiva-compulsiva, tudo bem. Entretanto quando a idéia passa a perseguir amiúde o portador da mania então tudo mal!  Mesmo os que dizem que tem "fissura" (termo da gíria que indica ânsia ou sofreguidão), já apresentam na sua mania uma patologia. As manias consideradas normais são aquelas que as pessoas as praticam e sentem prazer. 
Fonte: http://www.psicologia.org.br/internacional/pscl20.htm

Separei algumas para vocês, porque colocar todas, não dá. Tem muito mais do que eu imaginava. Vamos para as loucuras:

  • ablutomania: ato de lavar-se com freqüência;
  • acribomania: mania por precisão, organização e exatidão (essa muitos devem ter);
  • aritmomania: mania de contar números e ansiedade em relação a eles;
  • claustromania: mania de ficar trancado em espaço confinado (acredito que não terei nunca essa mania, até porque sofro do oposto disso);
  • dacnomania: mania em morder-se ou morder as outras pessoas;
  • fagomania: vontade insaciável de ingerir alimento; obsessão por comida;
  • farmacomania: mania de tomar medicamentos, ou de indicá-los a outrem (os famosos farmacêuticos de plantão kkk);
  • licomania: paciente acredita ser um lobo ou outro animal selvagem (essa é bem estranha);
  • nosomania: mania que um individuo tem em achar-se acometido de doenças imaginárias; e,
  • tanatomania: obsessão que, por exemplo, leva certos neuróticos a acompanhar, através de jornais, as notícias sobre falecimentos, a assistir a enterros e a ir passear nos cemitérios. (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_manias)
 Chega de mania...

Eu tenho duas. Claustrofobia é uma (que sei que muitos tem também). A outra, meu namorado está até me ajudando a superar. Mas acredito que vá demorar um bom tempo, porque até agora não tive muito progresso nessa última. 

Vocês devem estar curiosos para saber a segunda, né? Tenho mania de conferir a porta da casa, do carro, depois que fecho com as chaves, mas é só pra tirar aquela dúvida (que sempre existe, por sinal). Já cheguei a sair à noite, entrar na festa e ter que sair, só pra conferir se a porta do carro estava realmente fechada. A coisa é feia mesmo (não sei se tem um nome para essa mania, pois não encontrei). 
Mas deve ter... Mania das “braba”, isso sim!

Percebi, depois de pesquisar, que as minhas manias não são normais, pois não sinto prazer em praticá-las, pelo contrário. Mas, tudo bem. Por enquanto, estou vivendo bem com elas kkk.

Só tem que ficar atento, porque se for algo que incomoda muito e que está te prejudicando de alguma forma, não custa procurar um especialista, né?

Você tem alguma? Compartilhe comigo... Espero que eu não seja a única...kkkk

Bom final de semana!

28 de julho de 2011

Pensamento do dia


"Se você pudesse escolher fazer uma coisa, sabendo que não iria falhar, o que seria? Cada um está no mundo para fazer algo único".
Dr. Robert Schuller

27 de julho de 2011

Você se exercita?


Você é uma pessoa que pratica exercícios ou é sedentária?

Se você é daqueles que pensa em exercícios e já sente arrepios só de pensar em caminhar, pedalar, nadar, ir para a academia ou praticar outro esporte, aqui vai um empurrãozinho.

De leve, mas é...

Ah, mas agora é inverno... No verão, eu começo!

Quantas vezes escutamos isso, hein?

A questão é que o empurrãozinho é para você se exercitar no inverno mesmo. E olha que não são poucas dicas.

Leia e tente se exercitar, afinal o inverno termina só dia 23 de setembro.

1.Viver mais
De acordo com o Ministério da Saúde quem se exercita diminui em 54% a probabilidade de morrer de problemas cardíacos e 37% menos chances de morrer de câncer. Você não vai parar só porque está fazendo frio né?

2.Menor chance de ficar gripado
A atividade física aumenta a imunidade. Fazer exercícios durante o inverno pode ser mais uma maneira de evitar a gripe.

3. Maior gasto calórico
Precisamos manter a temperatura corporal. O resfriamento da pele aumenta o reflexo do tônus muscular, ocasionando os tremores, que é uma forma de gerar calor. Assim há um aumento no gasto calórico para manter o corpo aquecido. As atividades de intensidade moderada, ideais para queimar gordura, e que mantém aquela sensação de friozinho, são otimizadas nesse período.

4. Emagrecer com saúde
Exercitando-se durante o inverno você tem o tempo a seu favor, não há pressa em perder os quilinhos a mais. O Colégio Americano de Medicina Esportiva, órgão que dita parâmetros para a prática de atividade física nos Estados Unidos, diz que perdendo até 2kg por mês existe uma chance muito pequena de recuperá-los. Em 6 meses dá para perder até 12kg, com saúde, fugindo do efeito sanfona!

5. Estabeleça metas factíveis
Estabeleça metas para emagrecer, fortalecer ou melhorar sua performance. No inverno você tem o tempo a seu favor. Planeje suas atividades para alcançar seu objetivo e estra em forma durante o verão.

6. Fique de bem com a vida
Parando de fazer atividade física no inverno, em 15 dias, sua capacidade aeróbica irá diminuir, diminuindo a produção de endorfina. Com isso você ficará irritado com mais facilidade. Evite o stress mantendo-se ativo também no inverno.

7. Diminua a depressão
No inverno os dias cinzentos favorecem o sentimento “depressivo” a atividade física produz hormônios, como a endorfina, que combatem essa sensação. Mantenha o alto astral mesmo nos dias mais frios e nublados!

8. Não jogue no lixo o que conquistou
Você se esforçou durante os meses de verão, fazendo dieta e pegando pesado nos exercícios e agora vai perder tudo? Depois que atingiu o seu objetivo fica tudo mais fácil, é só manter. Já imaginou ter que começar tudo de novo?
9. Não perca as capacidades físicas
Em apenas 10 dias sem malhar temos perda de massa muscular. O problema é causado pela interrupção da produção de enzimas responsáveis pela manutenção ou aumento dos músculos. Mesmo batendo aquela preguiça, em função do frio, não vale a pena parar!

10. Esteja em forma antes do verão chegar
Em um país de clima tropical os dias quentes chegam antes do verão. Treinando durante o inverno você garante a boa forma assim que o clima esquentar. Vai poder mostrar a barriguinha, braços e pernas torneadas antes dos seus amigos!

11. Comemos mais
É fato! Existe uma tendência natural do organismo buscar mais alimento e acumular gordura. Sentimos mais fome porque o metabolismo basal aumenta e assim necessitamos de mais calorias para manter as funções vitais. Contudo é uma alteração muito pequena que não justifica se entupir de comida!

12. Aumentamos o consumo de bebidas alcoólicas
Durante os dias mais frios muita gente opta pela ingestão de bebidas alcoólicas para afugentar o frio. Cada grama de álcool produz 7 calorias. Faça as contas e veja quantas calorias a mais você ingeriu com aquele vinho quente do fim de semana!

13. Sentimos mais sono
O nosso relógio biológico sofre alteração em função das noites mais longas e assim o corpo produz substâncias que induzem o sono. Dormindo mais, nosso gasto calórico total tende a diminuir. O resultado para quem não está se exercitando são alguns quilos a mais.

14. Menos vergonha em se expor
Se você é daquelas pessoas que tem vergonha de fazer exercícios porque todos ficam olhando, o corpo fica mais exposto, aproveite o inverno! As roupas podem disfarçar os quilos extras e você se prepara para colocar tudo à mostra no verão.

15. Treine com mais tranqüilidade
Nessa época do ano as academias e parques estão mais vazios, sobra mais espaço e os professores podem dar um melhor atendimento.

16. Economize
Algumas academias oferecem descontos nessa época. Aproveite para economizar.

17. Menor desconforto
Pessoas com sobrepeso ou obesas sentem-se desconfortáveis com as altas temperaturas do verão. Aproveite o inverno para queimar a gordura e ter mais disposição para exercitar-se quando a temperatura subir.

18. Tempo mais estável
Apesar do frio, chove menos, o que facilita programar atividades ao ar livre. Vista-se adequadamente e aproveite para praticar sua atividade outdoor favorita.

19. Inicie uma modalidade indoor
Se você não está disposto a passar frio e atividades em academias convencionais não é a sua praia aproveite para buscar uma alternativa indoor. As opções são diversas vôlei, basquete, handebol, futsal, patinação, tênis, squash e escalada esportiva. Você poderá manter a forma, sem se preocupar com o frio e se divertir muito!

20. Melhorar a qualidade de vida
Fazer da atividade física um hábito, incorporá-la ao seu cotidiano independente da temperatura e da estação do ano. Trará benefícios físicos, motores e psico-sociais, dando mais disposição para as demais tarefas diárias.

Dicas extraídas do site: http://www.fiqueinforma.com/saude/qualidade-de-vida/20-dicas-para-se-exercitar-no-inverno/ (dia 22.07.11)

Ah, e se você pegou gosto pela coisa, nada de parar. Não se esqueça que praticar exercícios é fundamental para quem busca uma vida saudável.

26 de julho de 2011

Pensamento do dia

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim."
Chico Xavier

25 de julho de 2011

Lá vem a segunda-feira...

[...] dia...

Nada pior do que estar em casa domingo a noite e lembrar que no outro dia começa a rotina novamente...

Pois é... Nem o nome parece ajudar: segunda-feira (depois vem a terça, quarta, quinta, sexta. Um montão de dias até o sábado). O nome nos lembra a todo o momento que é só o segunda dia de mais uma semana. E nesse caso, assim como no restante, o segundo é pior que o primeiro (domingo). Sempre... Mesmo nas corridas, campeonatos. O segundo lugar sempre é pior... (OS. Até ficamos com uma certa impressão que é melhor ficar em quarto num campeonato do que em segundo... rs).

Reparou que, quando inventaram os dias, acertaram em cheio o nome do primeiro dia útil da semana?

Mas enfim, mesmo carecas de saber que toda semana tem uma segunda-feira, parece que ainda não conseguimos mudar aquela sensação ruim que temos no domingo ao pensar que o próximo dia é a dita cuja: segunda-feira.

Bom, pesquisando sobre um assunto para começar bem a semana, li um artigo que dava uma dica sobre o que fazer para melhorar o dia.

Resolvi tentar hoje pela manhã. E não é que deu certo mesmo?

Tenta também! Tenho certeza que se sentirá melhor também! ;)

Siga o passo-a-passo:

  1. Abra um novo arquivo em seu computador. Pode ser o Word, por exemplo;
  2. Salve-o com o nome de “Corinthians”;
  3. Depois, clique em Excluir;
  4. Vai aparecer a seguinte mensagem: “Tem certeza que deseja enviar ‘Corinthians’ para a Lixeira?”;
  5. Clique em “Sim”; e,
  6. Pronto! Você já não se sente melhor?
kkkkkkkk

Bom dia também... =)

24 de julho de 2011

Pensamento do dia

O mais feliz dos felizes é aquele que faz os outros felizes.
Alexandre Dumas

Bom domingão...

23 de julho de 2011

Você gosta de ler?



Ler é uma questão de hábito. Mas dá uma preguiça...


Nem sempre temos um tempinho ou reservamos um espaço para ler um bom livro ou mesmo um jornal.  Não é um hábito comum entre as pessoas. Infelizmente, e sabe por quê?

Porque a leitura traz inúmeros benefícios, como, por exemplo:

  1. Estimula a criatividade;
  2. Desenvolve a capacidade de argumentação;
  3. Amplia o nosso vocabulário (reparou que, quem tem hábito de ler sempre, fala e escreve melhor?);
  4. Estimula a imaginação;
  5. Incentiva a reflexão e forma opinião;
  6. Amplia nosso conhecimento, além de muitos outros.
 Fonte: http://bibliotecariomaluco.blogspot.com/2008/10/benefcios-da-leitura.html

O que fazer para adquirir o hábito da leitura?

Comece aos poucos, com um assunto que você gosta. Você já reparou que, no nosso dia a dia, temos inúmeros horários livres para se exercitar tal hábito? Na ida à escola, na ida ao trabalho, no horário de almoço, no ônibus, em casa.

Ao invés de assistir televisão, tente ler. Aposto que será muito mais proveitoso!

Aqui vão algumas dicas de livros com uma sinopse para você:
 

  1. A Cabana, de Willian P. Young



“A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar áquele cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, "A Cabana" invoca a pergunta: "Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?”As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.”



Já li e aconselho. O livro é muito bom!



  1. Noites de tormenta, de Nicholas Sparks

"Noites de Tormenta" acompanha as vidas de Adrianne Willis e Paul Flanner. Ela, uma mulher de 60 anos que dedicou sua vida aos filhos, netos e ao trabalho, e que ainda acredita em amor como condição essencial para uma vida plena. Ele, um médico conceituado com problemas de relacionamento com o filho.

Ela busca refúgio em Rodanthe, pequena cidade na Carolina do Norte, indo passar um fim de semana na pousada de uma amiga. Ali espera encontrar a tranqüilidade de que precisa desesperadamente para refletir sobre os conflitos que a angustiam: seu marido pediu para voltar para casa e sua filha adolescente critica todas suas decisões.

Pouco depois de sua chegada, ouve-se a previsão de uma grande tempestade, e o Dr. Flanner chega à cidade. Único hóspede da pousada, ele não está atrás de um final de semana de descanso, e sim enfrentando uma crise de consciência.

Agora, com a tempestade se aproximando, eles procuram consolo um no outro e, em um final de semana mágico, iniciam um romance que trará mudanças para ambos, repercutindo pelo resto de suas vidas.

Em sua narrativa com vai e vem entre passado e presente, o livro revelará dúvidas, conflitos, contradições, cicatrizes e dores carregados pelo destino que uniu este casal e o efeito que essa união trouxe para o amadurecimento familiar de ambos os lados.”



Não li o livro, mas assisti ao filme e gostei...



  1. O menino do pijama listrado, de John Boyne



“Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus.Também não faz idéia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito.

 Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga.

Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. "O Menino do Pijama Listrado" é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.”



  1. Fortaleza digital, de Dan Brown



“Antes de estourar no mundo inteiro com "O Código Da Vinci", Dan Brown já demonstrava um talento singular como contador de histórias no seu primeiro livro, "Fortaleza Digital", lançado em 1998 nos Estados Unidos.

Muitos dos ingredientes que, anos depois, fariam com que o autor fosse reconhecido como um novo mestre dos livros de ação e suspense já estavam presentes no seu romance de estréia: a narrativa rápida, a trama repleta de reviravoltas que prendem o leitor da primeira à última página e o fascínio exercido por códigos secretos, criptografia e enigmas misteriosos.

Em "Fortaleza Digital", Brown mergulha no intrigante universo dos serviços de informação e ambienta sua história na ultra-secreta e multibilionária NSA, a Agência de Segurança Nacional americana, mais poderosa do que a CIA ou qualquer outra organização de inteligência do mundo.

Quando o supercomputador da NSA, até então considerado uma arma invencível para decodificar mensagens terroristas transmitidas pela Internet, se depara com um novo código que não pode ser quebrado, a agência recorre à sua mais brilhante criptógrafa, a bela matemática Susan Fletcher.

Presa numa teia de segredos e mentiras, sem saber em quem confiar, Susan precisa encontrar a chave do engenhoso código para evitar o maior desastre da história da inteligência americana e para salvar a sua vida e a do homem que ama.”



  1. Confie em mim, de Harlan Coben



"Harlan Coben é mestre em prender a atenção do leitor e criar histórias surpreendentes. Ele vai seduzir você na primeira página apenas para chocá-lo na última." - Dan Brown, autor de O Código Da Vinci. Preocupados com o comportamento cada vez mais distante de seu filho Adam - principalmente depois do suicídio de seu melhor amigo, Spencer Hill -, o Dr. Mike Baye e sua esposa, Tia, decidem instalar um programa de monitoração no computador do garoto. Os primeiros relatórios não revelam nada importante. Porém, quando eles já começavam a se sentir mais tranqüilos, uma estranha mensagem muda completamente o rumo dos acontecimentos: "Fica de bico calado que a gente se safa." Perto dali, a mãe de Spencer, Betsy, encontra uma foto que levanta suspeitas sobre as circunstâncias da morte de seu filho. Ao contrário do que todos pensavam, ele não estava sozinho naquela noite fatídica. Teria sido mesmo suicídio? Para tornar o caso ainda mais estranho, Adam combina ir a um jogo com o pai, mas desaparece misteriosamente. Acreditando que o garoto está correndo grande perigo, Mike não medirá esforços para encontrá-lo. Quando duas mulheres são assassinadas, uma série de acontecimentos faz com que a vida de todas essas pessoas se cruzem de forma trágica, violenta e inesperada.”



Esse é o meu atual livro de cabeceira...



Que tal exercitar a leitura?



Não custa nada tentar, não acha?



Indique um livro também...

22 de julho de 2011

Pensamento do dia

O fracasso é a oportunidade de se começar de novo inteligentemente.
Henry Ford

21 de julho de 2011

Sentindo na pele...


No Brasil, de acordo com o IBGE, há, aproximadamente, 192 milhões de habitantes. Dentro desse censo, entre 0,6% à 1% são moradores de rua. Parece pouco, mas não é. 

0,6 à 1% corresponde há quase 1,8 milhões de pessoas que não tem onde morar.

Quantidade enorme, né?

Mas no nosso dia a dia, quando passamos pela rua de nossa cidade e vemos alguém dormindo ao relento, o que vem em nossa mente? 

Ajudar ou julgar?

Pois é. Acredito que muitos de nós pré-julgamos sem mesmo conhecermos e sabermos o motivo que levou esse ser humano a levar uma vida dessa.

Morar na rua é passar frio a noite, não ter água para beber, nem comida. É mais que isso. É ser julgado pela sociedade, é ser discriminado, é ser comparado e tratado como lixo. 

Infelizmente, o ser humano ainda vê o morador de rua de uma forma negativa, preconceituosa. Não podem freqüentar os mesmos lugares que nós, não podem e não CONSEGUEM levar uma vida normal, assim como todos.

Prevê nossa Constituição Federal que “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza”. Mas será que estamos cumprindo o que nossa Constituição diz?

É hora de revermos conceitos, nos colocarmos no lugar do próximo, tentar ajudar da forma que pudermos, tratar o morador de rua com dignidade, como ser humano, pois ele é.

Basta nos colocarmos no lugar do próximo para fazermos do mundo um lugar melhor!